Jogos Regionais - história

Facebook PDF PDF Imprimir E-mail

Jogos Regionais – história

 

 

Prof. Antonio Carlos Zinsly de Mattos

Selam / Acervo Esportivo


 

Os Jogos Regionais aconteceram pela primeira vez, em 1950, na cidade de Presidente Prudente, organizado por um grupo de dirigentes locais, seguindo os moldes dos Jogos Abertos do Interior, competição para a qual serviria, anos mais tarde, de índice classificatório.

Foram incluídos pela primeira vez no calendário de eventos do Departamento de Educação Física e Esportes do Estado de São Paulo – antigo DEFE – em 1953, quando da realização dos Jogos do IV Campeonato Aberto da Alta Sorocabana. Presidente Prudente foi novamente escolhida como sede e recebeu 1.200 jovens de 22 cidades. O evento ocorreu no período de 15 a 19 de julho, com disputas em basquete, voleibol, tênis, tênis de mesa, atletismo, ciclismo, xadrez e baseball.

No mesmo ano, o DEFE também oficializou os II Jogos Noroestinos, que aconteceram em Araçatuba, de 5 a 9 de agosto de 1953, com participação de 16 cidades e cerca de 1.000 concorrentes, dentre elas o município de Campo Grande, do Estado de Mato Grosso.

A denominação Jogos Regionais foi instituída em 1956 Nesse ano surgiram os Jogos do Vale do Paraíba, oficializados em 1957 e que tiveram como primeira sede São José dos Campos.

Ainda em 1957, por autorização do então governador Jânio Quadros, os Jogos Noroestinos foram realizados fora das fronteiras de São Paulo, na cidade de Campo Grande-MT, com a participação de 19 cidades.

Outra competição iniciada nesse mesmo ano foram os Jogos da Araraquarense, realizados em São José do Rio Preto, em caráter extra-oficial, porém com a colaboração direta do DEFE. Foram oficializados em 1958, juntamente com outros quatro, também com apoio do DEFE: Jogos da Paulista, da Alta Paulista, da Média Mogiana e Alta Mogiana. Os 1º Jogos da Paulista aconteceram em Piracicaba, entre 27 e 31 de julho de 1958.

No ano seguinte, em 1959, estavam oficialmente organizados os Jogos Regionais, divididos em oito regiões, a saber: Alta Sorocabana, Noroeste, Vale do Paraíba, Araraquarense, Média Mogiana, Alta Mogiana, Paulista e Alta Paulista. Em 1962 os Regionais abrangiam, além dessas oito regiões, mais duas: Litoral e Zona Sul.

As regiões foram criadas e divididas com base na rede ferroviária, transporte muito utilizado naquela época. O governo estadual fornecia às cidades passes ferroviários para transporte dos seus atletas.

Os Jogos Regionais passaram por novas mudanças em 1984. A Secretaria de Esportes e Turismo do Estado de São Paulo – SEET - reestruturou as regiões em seis zonas. Foram desmembrados os Jogos Regionais da Zona Sudeste e criados os Jogos Vale do Paraíba e Litoral Norte, ficando o estado assim dividido: Zona Norte, Leste, Vale do Paraíba e Litoral Norte, Sudeste, Sudoeste e Centro Oeste. Nesse período houve remanejamento de cidades de uma zona para outra, visando equilíbrio técnico entre as regiões.

De 1988 a 1997, os Jogos Regionais passaram a ser realizados por Região Esportiva – RE - ainda em número de seis, até que em 1998, a SEET reorganizou a estrutura existente, criando mais duas regiões. As seis existentes na antiga divisão foram reaproveitadas, surgindo, a 7ª e 8ª RE, com delegacias em Presidente Prudente e Sorocaba, respectivamente. A distribuição das regiões é a existente hoje:


região sede

1ª Região Esportiva: Grande São Paulo
2ª Região Esportiva: São José dos Campos
3ª Região Esportiva: Bauru
4ª Região Esportiva: Campinas
5ª Região Esportiva: Ribeirão Preto
6ª Região Esportiva: São José do Rio Preto
7ª Região Esportiva: Presidente Prudente
8ª Região Esportiva: Sorocaba

 

Após a nova estruturação, Piracicaba e as cidades da sua sub-região deixaram a 4ª RE e passaram a integrar a 3ª RE. O mesmo aconteceu com outras cidades que foram remanejadas para a 8ª RE, caso de Jundiaí, Itatiba, Campo Limpo, Várzea Paulista, entre outras.


A competição


Depois de tantas alterações na estrutura esportiva do estado e regiões, a SEET promoveu mudanças na forma de disputa da competição que, até então, se desenvolvia em uma única categoria, sem limite de máximo de idade. As modalidades tinham limite mínimo de idade para inscrição de atletas.

No ano de 2000, os Regionais passaram a ter duas categorias, sub 21 e livre – esta última já existia anteriormente.

O sub 21 tem disputas em basquete, damas, ginástica (sub 14 para o feminino e sub 16 para o masculino), tênis, tênis de mesa, voleibol e xadrez. Futebol e futsal já eram limitados a essa idade anteriormente.

A categoria livre tem torneios de atletismo, basquetebol, biribol, bocha, capoeira, damas, futsal, ginástica artística, ginástica rítmica, handebol, judô, karatê, malha, natação, taekwondo, tênis, tênis de mesa, voleibol, vôlei de praia e xadrez.

No ano seguinte o governo estadual voltou seus olhos para os portadores de necessidades especiais, incluindo provas adaptadas para deficientes físicos e visuais, ações que valorizaram a inclusão social e são importantes para a preparação de atletas paraolímpicos.

Dessa forma, os Jogos Regionais passaram a ter provas de atletismo e natação para portadores de deficiência física, a partir de 2001. Inicialmente os resultados somavam pontos para esses esportes, sendo posteriormente desmembrada como modalidade própria.

Em 2013, novas mudanças aconteceram e puseram fim ao sub-21, mas mantiveram os torneios sub-14 feminino e sub-16 masculino da ginástica artística. O futebol masculino foi o único esporte a manter limite máximo de idade ficando a mesma estabelecida em até 20 anos (juniores). Desde sua implantação, em 1970, seguiu na categoria livre até 1973. Depois teve as seguintes limitações: 1974 a 1980 até 22 anos, entre 1981 e 1999 até 19 anos, passando a respeitar o limite sub-21 em 2000.
Em 2008, a Secretaria de Esportes Lazer e Turismo do Estado de São Paulo – SELT (antiga SEET) instituiu plano visando o crescimento e apuração técnica do esporte paulista. Criou uma divisão reunindo os municípios que mais investem no esporte de alto nível, e outra divisão voltada aos municípios que não possuem recursos suficientes para atuarem no esporte de elite, mas que bem desenvolvem o trabalho de base, além de manter equipes em ligas regionais ou divisões inferiores.

A partir de 2008, portanto, os Jogos Regionais tiveram nova alteração, passando a contar com duas divisões e mantendo as categorias livre e sub 21 existentes para ambas.

Os critérios para composição das divisões estabelecem que os oito municípios melhores colocados dos Regionais do ano anterior passam a integrar a 1ª divisão no ano seguinte, mais o município sede, caso não esteja entre eles. Os demais inscritos ficam na 2ª divisão.

A nova regulamentação também estipulou acesso e decesso entre as divisões. Os municípios que se sagraram campeão e vice da 2ª divisão no ano anterior sobem para a divisão superior no ano seguinte e os dois últimos colocados da 1ª descem para a 2ª no próximo ano.

Os Jogos Regionais passaram a ser classificatórios para os Jogos Abertos do Interior, após decreto baixado pelo governo estadual, em 1970. Atualmente, como existem duas divisões, o campeão geral de cada Região Esportiva, está classificado para 1ª divisão dos Jogos Abertos. O campeão e o vice de cada modalidade dos Regionais estão garantidos na 2ª divisão dos JAIs.

Equipes de alto nível em voleibol, ciclismo, basquete, atletismo, futebol, handebol, e outros esportes, representativas de cidades como Santo André, Franca, Rio Claro, Sorocaba, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Araraquara, Americana, Campinas, São José dos Campos, Santos, São José do Rio Preto, São Caetano, entre tantas outras, oferecem um espetáculo à parte para o público. Aqueles quem comparece aos locais de competição tem oportunidade de aplaudir e ver de perto grandes estrelas do cenário esportivo nacional.

Os Jogos Regionais acontecem anualmente, em todas as regiões esportivas, durante o mês de julho, período de férias escolares, desenvolvendo torneios em quatro RE na primeira quinzena e outras quatro na segunda quinzena do mês, utilizando as escolas para alojamento das delegações participantes.

 

 

 

 

cronologia do evento - clique aqui



Fatos marcantes

 

Dois fatos foram marcantes nos Jogos Regionais. Sua realização foi interrompida uma vez, em 1989, quando uma extensa greve escolar impediu a realização da 34ª edição. Como conseqüência, os Jogos Abertos do Interior também não foram realizados, em razão da reposição de aulas.

Houve um período, entre 1976 e 1981, que foi imposto o limite máximo de 25 anos de idade para inscrição de atletas, tirando grandes nomes da competição, fato que derrubou essa determinação em 1982.

 

 

 

Escrito por Antonio Carlos Zinsly de Mattos
Ter, 02 de Março de 2010 14:32
 

Parceiros